Pular para o conteúdo

Cases

EPM torna-se fundamental no governo de Angola

Cases de Sucesso

Como se pode perceber nos noticiários econômicos internacionais, Angola é um dos principais polos de reconstrução e desenvolvimento do continente Africano. O Ministério da Agricultura angolano, em parceria com governos de outros países (China, Coréia do Sul, Espanha, Brasil entre outros), desenvolve uma série de empreendimentos de larga escala para reestruturar a produção agrícola do país, com o objetivo de suprir a demanda nacional e, no médio prazo, figurar entre os países exportadores de commodities.

Cada empreendimento realizado pelo Ministério envolve muitos milhões de dólares, bem como conta com o envolvimento de diversas entidades. São empresas executoras, contratadas para realizar o trabalho de acordo com o escopo definido; empresas fiscalizadoras, que tem como responsabilidade auditar o trabalho executado; parceiros, fornecedores e outros inúmeros intervenientes que possuem participação no ciclo de vida dos projetos.

Nesse contexto, havia um enorme desafio para o Ministério: conseguir gerenciar, de maneira unificada e uniforme, o andamento e o status de cada empreendimento, os quais eram executados em diferentes localidades (províncias) e envolviam equipes multidisciplinares, de diferentes nacionalidades.

 

Solução

Em parceria com a empresa de consultoria de gestão de projetos angolana MegaFoco, a Project SA foi convidada a encarar o desafio de compreender e oferece soluções par a magnitude das necessidades do Ministério da Agricultura.

O projeto foi dividido em duas grandes fases: após uma longa e detalhada fase de desenho de uma metodologia de gestão, apoiada no desenvolvimento de um conjunto de processos que representasse o cenário do Ministério, o Microsoft Project Server 2010 foi instalado e configurado de maneira a apoiar os usuários-chave na gestão dos empreendimentos e integração das equipes.

Após a finalização das configurações, os usuários foram treinados e as equipes – do Ministério, da MegaFoco e da Project SA, fizeram visitas aos locais onde os projetos estão sendo realizados, tendo a oportunidade de conhecer na prática o trabalho realizado – e já coletando informações para alimentar o Microsoft Project Server 2010.

 

Benefícios

Com a implementação do Microsoft Project Server 2010 – apoiado a um conjunto de processos e a uma metodologia de gestão, o Ministério da Agricultura angolano obteve como benefícios um portal de controle de todo o ciclo de vida dos empreendimentos realizados no país, bem como da cadeia de intervenientes que possuem maior ou menor nível de participação.

No início da operação, um conjunto de Dashboards e Relatórios criados sob demanda irá que todos os usuários do Ministério, desde os quadros técnicos que possuem papel de membros de equipe até os assessores ministeriais, passando pelos gerentes de projeto, tenham acesso imediato às informações dos empreendimentos coletadas no campo, diminuindo o tempo que hoje é consumido entre a obtenção da informação e sua real disponibilização.

Em um segundo momento, existe a intenção de habilitar o acesso externo ao EPM, permitindo que as próprias empresas executoras e fiscalizadoras possam, diretamente dos locais onde os empreendimentos são realizados, inserir as informações, relatórios, fotografias e artefatos inerentes aos projetos.

Veja mais